Slide


Olá pessoal, tudo bom ? Hoje eu venho conversar sobre um livro nacional apaixonante que eu li esse mês, escrito pelo autor Hugo Pascottini Pernet que gentilmente me convidou para ler e escrever minha opinião sobre ele. Também aceitou fazer uma entrevista para o blog, o que me deixou muito feliz e ansiosa, afinal ele também é jornalista. 

Sinopse: é um romance narrado em primeira pessoa pelo menino Hugo, de nove anos. Fã de esportes e da leitura de Fernando Pessoa, Hugo recebe o diagnóstico de uma doença grave, logo após ele, os pais e o irmão mais velho se mudarem para uma casa grande, num novo bairro na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O diagnóstico não é bem recebido pelos pais, que passam a frequentar a Igreja com mais afinco e se apegam à religião durante o tratamento do menino. A mãe, principalmente, parece fechar-se em si mesma, isolando-se no quarto do segundo andar, trancada, o que deixa Hugo desnorteado, sem saber a quem recorrer para compreender melhor o que se passa consigo. Numa tentativa de comunicar-se com a mãe, para desabafar sobre seu sofrimento íntimo e tentar entender melhor o que se passa, Hugo começa a gravar fitas de áudio.|Editora: Amazon|Ano: 2017|Páginas: 105|

O livro é escrito como se fosse o Diário do Hugo, e dividido em três partes:  Fragmentos do diário, Fragmentos das fitas cassete e Fragmentos das Gravações da Mãe Falando ao Pai. Hugo narra todos os acontecimentos da sua vida, de maneira simples e bem descritiva, contando pensamentos e momentos do dia - a - dia antes da descoberta do câncer, e da alteração na rotina da sua vida e da sua família. Ele conta no inicio que a família está mudando para uma casa maior e mais longe do trabalho do pai, com isso ele começa a comparar o pai com um senhor de engenho e ele como filho, acredita que não precisa mais estudar tanto como fazia na antiga casa, começando a se envolver em várias brincadeiras na escola e ficar com notas baixas.

Percebi que os pais dele são super protetores e dão muita atenção ao menino, não corrigirem com freqüência suas falhas, não colocam ele de castigo e normalmente fazem todos os seus desejos. Agora com o irmão mais velho o Eduardo eles são liberais em algumas situações, não ficam protegendo ele a cada passo, melhor dizendo, não dão tanta atenção para o Eduardo como fazem com o Hugo. O pai deles é muito religioso, sempre indo nas missas, fazendo rezas na casa deles e obrigando os dois a participarem de tudo, principalmente o Hugo, que acha tudo um tormento. A mãe dele é bem carinhosa, sempre brinca e conversa com ele, da para perceber o amor que ela sempre pelo filho, mesmo deixando ele fazer o que quiser.



A mãe do Hugo se trancou dentro do quarto, até parece um tipo de penitência ou promessa para restauração da saúde dele. Eu imagino como deve estar sendo difícil para o Hugo, porque sua mãe mudou completamente da água para o vinho, uma mulher que era alegre e cheia de vida, brincava e conversava sempre com os filhos, fazia passeios com o marido e ia sempre ao salão de beleza, agora, está trancada em um quarto. Sua mudança começou quando decidiu não contar ao filho sobre a sua doença, depois parou de conversar com ele e agora passa seus dias trancada dentro do quarto. Para mim isso tudo é injusto os filhos merecem toda a atenção dos pais, mas principalmente da mãe, e quando estão doentes do amor da mãe não pode ser substituído pelo carinho e atenção do pai ou do irmão.

Depois de conhecermos os pensamentos do Hugo, ouvindo as gravações que ele fazia para a mãe, também conhecemos os pensamentos da mãe, que conversava muito com o pai do Hugo, enquanto ficava trancada dentro do quarto. Até esse ponto eu estava com muita raiva dela, mas, depois de ler esse capítulo compreendi tudo o que ela estava sentindo e passando naquele momento, precisava tanto da ajuda dos filhos como do marido, a verdade é que essa família foi atingida por mais de uma doença ao mesmo tempo, com tratamentos diferentes. Fico feliz em saber que o pai do Hugo foi um forte o suficiente para superar a situação e conseguir dar a volta por cima.

Minha Opinião

Eu chorei muito durante a leitura desse livro, sou uma pessoa muito emotiva, principalmente, com relação a livros infantis. Não arrependo de ter feito a leitura porque, a escrita é simples e muito fluída, tenho problemas para ler em e-book (ainda não me acostumei) e mesmo assim, li bem rápido. Recomendo essa história para todos que gostam de ficção, biografias e histórias emocionantes, mas não esperem que o autor entregue tudo de uma vez, você vai precisa descobrir por si mesmo qual o final da história, baseada nas suas próprias crenças, com um pouco de suspense e mistério.
Deixem nos comentários a opinião de vocês sobre o livro.


Beijos e abraços ❤
Compartilhe com os amigos

Comente pelo Facebook!

30 Comentários

  1. Não conhecia a obra e nem o autor e fico super feliz em saber da parceria e que gostou da leitura. Gostei do enredo e acredito que daria uma chance sim, mas sei que choraria tb rs

    Beijos
    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma leitura super fácil, recomendo para todas as idades.

      Excluir
  2. Conheci o autor pela entrevista e achei bastante interessante a abordagem dos temas para esse livro porque são temas bem espinhosos que geralmente não estão na pauta de escrita de muitas pessoas - nem na minha - se eu fosse escrever um livro. No entanto, isso é muito bom porque saímos um pouco do comodismo de falar apenas de coisas agradáveis, é a minha cara.
    Me lembrei da minha mãe que é superprotetora - porque morre de medo quando eu saio e liga toda hora - mas sempre me corrigiu e me orientou em tudo que eu fiz na vida, sempre me jogou para cima, me ajudou a conquistar os sonhos que idealizei até aqui. Esse livro é um tipo de livro que eu leria, vou conferir no Kindle como estão as coisas para eu comprar!Ótima indicação!

    Beijo da Yana,
    Marshmallow Com Café

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo exposição da sua vida nesse comentário Yana, minha mãe também é super protetora comigo, mesmo agora que já sou casada e moro em outra cidade ele vive ligando. Espero que pensei em escrever coisas legais e interessantes no seu livro também.

      Excluir
  3. Oi Flor!
    Ah finalmente vim aqui ler a sua resenha, hehe. Nossa, esse livro parece ser bastante denso de se ler, devido aos elementos que compõem a história. Ver a mãe de repente se trancar e se isolar do filho parece muito irritante, mas eu imagino que ela deve estar passando por um momento bastante difícil, afinal ninguém deveria ter de ver um sofrimento tão grande de uma criança. Deve ser horrível você saber que o filho que você tanto ama pode acabar indo embora para sempre. Gostei muito da resenha, e o livro parece ser muito legal, eu espero ter a oportunidade de ler um dia!

    Beijos

    Blog Conta-se um Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é muito denso mesmo Raquel, mas eu fiquei muito chateada com a mãe do Hugo, ele precisava mesmo dela naquele momento.

      Excluir
  4. Não conheço nem o livro nem o autor, mas parece muito interessante! Muito simpático da parte do autor, ter aceitado dar uma entrevista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Hugo é muito simpático mesmo, sempre aceita conversar e ser entrevistado pelos leitores.

      Excluir
  5. Como vai? Gostei das fotos tiradas!
    Gostei da do enredo da história, me atraiu. Não conhecia o livro ou autor.
    Livros com essa abordagem realista, que trata sobre assuntos reais e profundos geralmente são muito interessantes, eu tenho uma imensa curiosidade sobre a mente humana e comportamento ..

    Gostei da sua resenha, me deixou animada e curiosa para conhecer a obra.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Karini, espero que leia sim, o livro é bem curtinho!
      As fotos foram emprestadas e amei cada uma delas.

      Excluir
  6. Nossa, não sabia nada a respeito desse livro e fiquei bem interessada e impactada por esse história!
    Com certeza vou pesquisar mais e lê-la, parece ter muitos ensinamentos para nos dar.
    Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, fico feliz que tenha ficado interessada!

      Excluir
  7. Pelo jeito essa é uma leitura que transmite vários sentimentos, né? Também sou bem sentimental quando se trata de tramas emocionantes. Gostei de saber que além disso, ainda tem um pouco de suspense. Não conhecia a obra, mas fiquei curiosa para ler, obrigada pela dica!
    beijs
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eba, não sou a única que tem vários sentimentos lendo um livro..rss!
      Super recomendo!

      Excluir
  8. Oie!
    Também tenho problemas para ler em e-book, minha vista dói :(
    Então eu gostei da dica, mas queria ler em edição física! Muito bacana o autor conceder uma entrevista, estou a caminho de me formar jornalista e adoro ver colegas por aqui :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha eu tenho problemas enormes para ler e-book, estou tentando ao máximo me acostumar. O autor é muito fofo e simpático, sempre converso com ele no instagram.

      Excluir
  9. Oi Viviane tudo bem? Que história é essa menina, adorei, começa com a família estável e descobrem uma doença e tudo desaba, eu sinto mas acho que a mãe deveria ser o alicerce para manter a família em pé, mas não foi isso que entendi, se fechar desse jeito, abandonar os filhos e o marido?
    Por isso estou bem curiosa em saber o desenrolar, parabéns pela resenha, bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a história é bem pesada!
      Concordo com você sobre a mãe, e essa foi a parte que mais me deixou chateada no livro, mas no final tudo é explicado.

      Excluir
  10. Olá, tudo bem? Ai socorro histórias infantis, pelo ponto de vista do mesmo sempre tem o dom de me fazer acabar em lágrimas haha Não conhecia o autor e sua obra, mas pela sua resenha fiquei bem curiosa! Gosto quando o autor nos faz pensar, então acho que vou gostar bastante. Ótima resenha!
    Beijos,
    https://diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, esse livro me deixou com várias sensações diferentes, muitas emoções!

      Excluir
  11. Olá!
    Caramba pelo visto essa leitura é daquelas que deixa a gente bem emocionado e reflexivo com o desenrolar com que o personagem sofre ao longo da trama. Eu adoro esse tipo de leitura e fiquei extremamente curiosa.
    Dica anotada!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro nos deixa com as emoções a flor da pele...kk
      Ótima leitura!

      Excluir
  12. Oi, tudo bem? Mesmo que você tenha dito que chorou e tal, não me interessei pelo livro. Talvez se eu o tivesse em mãos e o iniciasse, sim. Eu não sou muito de crianças na vida real, mas até gosto delas na literatura. Achei a capa bem convidativa e o título bem intrigante. Mas deixo passar a dica ;)

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo.Esse é o tipo e livro que impacta as pessoas de maneiras diferentes, espero que leia, também tenho receio com leituras no kindle.

      Excluir
  13. Sinceramente, quando vi o número de páginas dei uma desanimada, achei que seria algo muito superficial. Mas aí você disse que chorou muito e meu interesse voltou, fiquei curiosa pra saber tudo o que atingiu essa família ao mesmo tempo e o desfecho das coisas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também pensei que seria algo superficial, sabia?
      Mas, na verdade não é! O autor está escrevendo uma continuação do livro, espero que seja tão bom quando o primeiro.

      Excluir
  14. Olá, tudo bem?
    Eu não conhecia o livro e o autor, o número de páginas é irrelevante para mim, sendo um bom livro pode ter 100 ou 1000 páginas. Gostei da sua resenha e suas impressões, parece ser uma boa leitura. Dica anotada!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, fico feliz que tenha gostado!
      Não costumo de importar com o número de páginas também, quando a história é boa ela nos prende, independente disso.

      Excluir
  15. Nossa, Vivi, que livro lindo! <3
    Parece ser daqueles bem emocionantes mesmo e com personagens cativantes. Amo livros nos quais o personagem principal é uma criança.
    Também tenho problemas com e-books, mas tem livros que lemos bem rápido mesmo, né? Isso mostra o quão maravilhosos são. Fico feliz por ter sido uma leitura linda pra você.

    Um beijo,
    EU SOU UM POUCO DE CADA LIVRO QUE LI

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Um livro realmente forte e, diria, com temas pesados. Se eu lesse, acredito que também choraria em boa parte da leitura. Adorei a dica, vai pra minha lista.
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir