Slide

Olá meus pessoal, tudo bem?
Minha meta principal deste ano é resenhar todos os livros que eu ler, ou o maior número de livros possíveis, porque ano passado fui muito negligente com as resenhas, estava sem inspiração para escrever e deixei de comentar histórias incríveis com vocês. Por isso, hoje quero conversar sobre a minha primeira leitura de 2021, O Enterro dos Ossos escrito pela autora carioca Renata Maggessi. Eu estava muito empolgada para voltar a ler histórias de investigação policial, depois de quase um ano e meio investindo em outros gêneros literários, confesso que a minha expectativa estava nas alturas e provavelmente  isso influenciou no resultado final. 
"Um crime do passado. Um jovem advogado em busca da sua identidade. Um policial que precisa desvendar o enigma e um criminoso que prima pela perfeição. Crime, mistério e tensão. O tempo está passando. Você é suficientemente simétrico? "Inteligente e intrigante. A autora soube, com maestria, conduzir a trama a um final surpreendente, como poucos. Ler um livro em que o escritor esbanja talento, despertando emoções no leitor é um presente. É o que definitivamente se espera de uma obra literária." (Valéria Gravino, escritora, membro imortal da Academia de Letras do Brasil) |Gênero: Romance policial, Suspense e Mistério | Ano: 2018 |Páginas: 250 |Editora: Coerência| E-book do meu Acervo Pessoal Nota:★★★ 
Resumo

O livro começa com os irmãos Luísa e Eliseu ainda crianças, passando férias na Zona Oeste do Rio de Janeiro em uma casa próximo à praia, junto com seus pais. Ao começarem a brincar de caça tesouros no quintal, acabam encontrando ossos humanos desencadeando uma série de eventos que fazem os pais chamarem a polícia e não voltarem a passar férias naquela casa, Eliseu também presenteia Luísa com um colar encontrado durante a brincadeira. 

Depois de um lapso temporal, conhecemos os irmãos Luísa e Eliseu adultos com suas famílias, a rotina de trabalho e a vida com o filhos Benjamin (filho de Luísa) e Caio (filho de Eliseu) que são muito amigos e fazem tudo juntos. Em uma noite tranquila os dois jovens com suas namoradas vão fazer uma caminhada na praia e encontrarem o corpo de uma mulher, que muda a rotina tranquila da suas vidas. 
"- A sua filha é perfeita? O que? – Virou -se para ela .A sua filha é simétrica? E perfeita? Tem algo nela que não seja totalmente proporcional? Há alguma coisa que tire a harmonia do rosto ou do corpo?"
O corpo da jovem tem marcas de uma réplica de sua tatuagem, assim como a pinta em seu rosto, é neste ponto da história, que conhecemos os detetives que irão investigar o caso, Hugo Jacomelli e Cristóvão os melhores investigadores da homicídios. Após investigações incansaveis descobrem que o assassino tem como objetivo deixar o corpo das jovens simétrico, o que leva a mídia a chamá-lo de "O Tatuador". 

Minha Opinião

O livro é narrado em terceira pessoa, uma vez que a autora mostra o ponto de vista de vários personagens e contextos diferentes com uma escrita fluída, rápida e instigante deixando o leitor com aquela sensação de "frio na barrigada", para saber quais serão os próximos passos do assassino. É nessa parte que a história começa a me desagradar, porque eu conhecer o assassino, suas motivações para cometer assassinatos tão cruéis, como escolhe suas vítimas e consegue escapar da polícia, entre outros detalhes que os livros de romance policial costuma mostrar aos leitores sobre os criminosos.

A conduação da investigação policial me incomodou muito, porque os dois detetives analisam o corpo de uma mulher morta e tem absoluta certeza que é um serial killer! Como assim? Toda investigação de assassinato de mulheres começa pela analise de violência doméstica, depois verificam se não foi latrocínio ou crime sexual. Os jovens que encontram a mulher morta são ouvidos, mandados embora e quando outro corpo de mulher é encontrado eles tem certeza que é o mesmo assassino, detalhe: a polícia não revelou o modus operandi dos assassinatos, os lugares onde os corpos foram encontrados são diferentes e a diferença entre eles é de oito anos, mas, mesmo assim eles afirmam que os assassinatos tem ligação um com o outro.

Para finalizar, eu acreditava que o foco da história seria a investigação dos assassinatos pelos detetives Jacomelli e Cristóvão, ao invés disso, a autora focar nos dramas vividos pelos personagens que são muitos e todos se conhecem, se encontram nos fins de semana para churrascos e para piorar até os detetives se encontram nessas reuniões familiares, para conversar sobre os casos esquecendo das investigações e assassinatos que poderiam estar acontecendo naquele momento. Para mim, toda a história dos crimes ficou "jogada" e tinha muito potencial para ser um ótimo livro de investigação.

Recomendo que vocês leiam a história e me contem o que acharam, quero muito saber a opinião de vocês! Estou aceitando recomendação de livros de investigação policial nacional, deixem tudo nos comentários. Beijos e abraços💜
Leia Mais ►
Compartilhe com os amigos
Blogger Widgets
Olá pessoal, tudo bem? 
Hoje vamos conversar, sobre os desafios que pretendo participar em 2021! Eu tenho sentido necessidade de diversificar cada vez mais as leituras, porque tenho uma meta de 50 livros anuais e não quero ficar na minha zona de conforto, ou seja, lendo apenas os gêneros que eu amo. Por isso, resolvi participar de alguns desafios literários e para não ficar sobrecarregada, estarei usando um livro para vários desafios de acordo com a categoria. 

O primeiro desafio do ano e o mais difícil de ser completado é "O Desafio Livrada 2021" criado pelo Yuri Al'Hanati do Canal Livrada. Tentei participar dele em 2018 e fracassei vergonhosamente, mas, para 2021 quero muito completar esse desafio e ter a experiência de realizar leituras dificeis e necessárias para o período que estamos vivendo.

Desafio Livrada 2021
Categorias Nome do Livro
01 Um vencedor do Oceanos/Portugal Telecom Torto Arado (Itamar Vieira Júnior)
02 Um oulipo Se Viajante numa Noite de Inverno (Ítalo Calvino)
03 Um livro dissonante da carreira de um autor A Redoma de Vidro (Sylvia Plath)
04 Um livro alemão A Montanha Mágica (Thomas Mann)
05 Um livro escrito por uma pessoa detestável Homens em Tempos Sombrios (Hannah Arendt)
06 Um  livro favorito de alguém da sua família Anjo Mecânico (Cassandra Clare)
07 Uma peça de teatro russo As Três Irmãs (Anton Tchekhov)
08 Um livro considerado marginal O Rei de Havana (Juan Gutiérrez)
09 Um autor com a mesma idade que você O Segredo das Larvas (Stêfano Volp)
10 Um livro sobre guerra Chão em Chamas (Juan Rulfo)
11 Um autor muito pobre Noturno no Chile (Roberto Bolaño
12 Um livro velho e arrebentado O Outro Lado da Moeda (Eric Nepomuceno)
13 Um livro indicado por um escritor brasileiro Eu Sei por que o Pássaro Canta na Gaiola (Maya Angelou)
14 Um livro de sociologia Mulheres, Raça e Classe (Angela Davis)
15 O livro obrigatório Tocaia Grande, Jorge Amado

O segundo desafio do ano e aquele que tenho certeza que irei conseguir realizar é "(Re)conhecendo o Brasil através da leitura – Literatura Negro-brasileira em 12 livros" criado pela Camilla Dias do instagram @Camillaeseuslivros. Tenho certeza que vou conseguir completá-lo porque participei dele ano passado, me emocionei muito com cada uma das histórias e a minha principal meta dos últimos anos tem sido ler mais autores negros brasileiros. Algumas categorias ainda não foram escolhidas, mas, estou aceitando sugestões! 

Literatura Negro-brasileira em 12 Livros
Categorias Nome do Livro
01 Dramaturgia/Teatro Farinha com açúcar ou sobre a sustança de meninos e homens (Jé Oliveira)
02 Afrofuturismo (In)Verdades: Uma heroina negra mudará tudo (Luciene M. Ernesto)
03 Horror/Terror
04 Masculinidade enquanto Teoria ou Enredo Ficional
05 Autoria Nordestina ou Nortista
06 Livro de Estréia O Caçador Cibernético da Rua Treze (Fábio Kabral)
07 Protagonista Gorda     Gabyanna Negra e Gorda (Gabriela Rocha)
08 Protagonista LGBTQIA+ Todo Mundo Tem uma Primeira Vez (Vários Autores)
09 Biografia Musical Minha carne: Diário de uma prisão (Preta Ferreira)
10 Poesia Erótica
11 Teoria Quem Tem Medo do Feminismo Negro (Djamila Ribeiro)
12 Contos Vozes Negras (Pétala, Iza Sousa, etc;)

O terceiro desafio que vou participar se chama "Lendo Latinos Americanos", para mim será uma maneira de continuar o "Projeto Volta ao Mundo em Livros", foi criado pela Janeh e o Roberto do instagram literário @nosliterarios. Os debates acontecem em um grupo fechado no whatss, onde apenas os administradores podem adicionar novos participantes, nele realizamos todo mês a leitura de um livro latino, assistiremos um filme para complementar nossos conhecimentos e realizamos um debate sobre o tema, tudo é feito de maneira organizada e amigável.

Lendo Latinos Americanos
MêsPaís Nome do Livro
JanArgentinaGarotas Mortas (Selma Almada)
FevBrasilSinfonia em Branco (Adriana Lisboa)
MarColômbiaHeróis Demais (Laura Restrepo)
AbrChileNoturno no Chile (Roberto Bolaño)
MaiVenezuelaNoite em Caracas (Karina Sainz Borgo)
JunGuatemalaO Boxeador Polaco (Eduardo Halfon)
JulPeruA Noite em que Andamos em Círculos (Daniel Alarcón)
AgoBolívia Os Afetos (Rodrigo Hasbún)
SetCubaO Rei de Havana (Pedro Juan Gutiérrez)
OutUruguaiA Trégua (Mario Benedetti)
NovEquadorUm Homem Morto a Pontapés (Pablo Palácio)
DezMéxicoChão em Chamas (Juan Rulfo)

Estou muito animada com esses desafios e com a possibilidade de poder dividrsificar as minhas leituras, conhecer autores e países diferentes. E vocês irão participar de algum desafio literário? Vamos conversar sobre isso nos comentários! 
Leia Mais ►
Compartilhe com os amigos
Blogger Widgets


Olá meus amores, tudo bem? 
Hoje eu venho conversar com vocês sobre minhas Metas para 2021, resolvi escrevê-las para poder me orientar durante todo o ano e tentar com todas as forças não flopar. As minhas principais metas são desencalhar os livros que tenho na estante e não comprar livros durante os primeiros seis meses do ano, algo muito difícil para mim, principalmente depois que eu comprei um aparelho kindle.

Faz muito tempo que eu não faço TBR de Leituras, porque tenho sérios problemas em realizar leituras de livros pré-definidos, sempre utilizo a emoção na hora da escolha. Minhas metas foram divididas em duas: Blog/Redes Sociais e Metas Literárias.

Disciplina, Foco e Determinação

Em 2020 realizei poucas publicações no blog, estava muito triste com as mortes de alguns conhecidos para o Covid-19, demissão do emprego e toda a situação política do país, isso gerou poucas visualizações nas publicações. O blog para mim é um hobbie não remunerado, onde posso conversar com outros leitores sobre minhas leituras e pretendo continuar em 2021.
❤ Procrastinar menos;
❤ Planejar semanalmente as postagens do blog e do instagram;
❤ Resenhar 80% dos livros lidos durante o ano;
❤ Publicar no blog duas vezes por semana (terças e sextas) em horários específicos;
❤Quero reformar a imagem do blog, comprar um layout personalizado e investir em materiais para as fotos, mídia kit, cartão de visitas e marcadores de páginas, entre outras coisas para divulgação.
Estou participando de alguns desafios literários, criados por produtores de conteúdo que eu acompanho sempre, serão as minhas prioridades. Os outros projetos e grupos de leituras que estou participando serão adicionados nas leituras mensais, de acordo com os livros que eu tenho na estante ou no kindle, para não precisar comprar novos.
❤ Ler no mínimo 50 livros durante o ano;
❤ Ler mais livros publicado por mulheres;
❤ Ler os livros escolhidos para o Desafio Livrada;
❤Ler livros escolhidos para o Desafio (Re)conhecendo o Brasil através da Leitura - Literatura Negro-Brasileira em 12 Livros;
❤ Manter o equilibrio entre a leitura de autores nacionais e estrangeiros.

Espero que tenham gostado e voltem sempre! Não esqueçam os comentários, sempre com muito respeito. Beijos e abraços❤
Leia Mais ►
Compartilhe com os amigos
Blogger Widgets

Olá meus pessoal, tudo bem? 
Acredito que 2020 tenha sido um ano terrível para várias pessoas no mundo, para mim não foi diferente, principalmente, porque perdi meu emprego fixo na escola e comecei a fazer trabalhos diversos para conseguir uma renda mensal e pagar as contas de casa. Minha sogra começou a fazer pães, bolos e salgados para vender a domicílio porque também foi demitida do trabalho e várias pessoas da cidade onde moramos (que é bem pequena) morreram devido às complicações do Covid-19, enfim, esse ano de 2020 marcou em minha vida por acontecimento ruins

Desde 2017 tenho uma meta de leituras fixas, estabelecida em 50 livros por ano, o que daria entre 04 e 05 livros por mês, muito flexível para mim e encaixa perfeitamente na minha rotina diária. Eu sei que algumas pessoas não gostam de criar metas, mas, sou uma pessoa de exatas, gosto de chegar ao final do ano e pensar: “consegui bater minha meta de literária, estabelecida por mim e considerei todos os percalços que podem acontecer durante o ano” e principalmente, quando não consigo sei muito bem quais foram os motivos, porque tenho tudo anotado em planilhas e sites onde organizo as minhas leituras. O que não consegui cumprir até hoje foram as TBR, por isso, desisti de tentar montá-las e vou lendo o que me da vontade, sempre observando se são: nacionais, mulheres, negros, indígenas e etc.

Em 2020 foram 52 leituras que ocuparam grande parte do meu tempo vago, tiveram alguns livros que abandonei no caminho, aqueles que ainda tenho vontade de ler estão me esperando na estante, os outros realizei várias doações e trocas no skoob. O que mais me impressionou foi a quantidade de e-books lidos, uma vez que só consegui comprar meu aparelho kindle em novembro na Black Friday. Foram 61,5% de livros digitais e 38,4% de livros físicos divididos em duas categorias: brochura e hardcover
Pela primeira vez consegui ler mais livros escritos por mulheres de maneira aleatória como sempre faço, escolhendo as leituras de acordo com o meu humor. A diferença foi que esse ano assisti algumas resenhas dos livros antes de lê-las e os canais que sigo indicaram mais livros escritos por mulheres. Então, foram 53,8% de livros escritos por mulheres, 43,2% de livros escritos por homens e 1,9% de livros escritos por pessoas não binárias. Analisando as minhas leituras, percebi que personagens femininas criadas por mulheres são mais: realistas, com opiniões próprias, críticas, seguras e possuem personalidades diferentes, enquanto as personagens femininas criadas homens são: calculistas, cínicas, mimadas, submissas e com poucas opinões próprias.
Uma das principais informações da minha planilha é a nacionalidade dos autores, quero conhecer muitos países através dos livros (sua cultura, idioma, lugares, tradições, etc;), mas, sem deixar de ler livros nacionais. E a diversidade em 2020 foi a maior de todos os anos, totalizando 13 países conhecidos através dos livros, sendo 46,2% de livros brasileiros, 19,2% de livros do EUA e 34,6% de livros de diferentes países.
Adicionei na planilha de gráficos o estado de nascimento dos autores (as) nacionais, da mesma maneira que conhecer muitos países através dos livros, quero conhecer os estados brasileiros e suas diversidades, por isso, fico muito chateada quando um autor nacional escreve históris que acontecem em outros países, acredito que o Brasil tem muita diversidade de cultura e lugares incríveis para serem representados nas histórias, foram: 42.9% autores nascidos em São Paulo e 19% autores nascidos em Minas Gerais.
E por último os gêneros literários, eu amo livros de investigação policial e decidi não realizar a leitura de nenhum em 2020, porque fico imersa nessas histórias e acabo esquecendo de conhecer outros gêneros. Para mim foi incrível essa aventura, consegui ler histórias de 20 gêneros diferentes, vou apresentar as porcentagens dos mais lidos: 17.3% romances, 15.4% contos, 11.5% biografias e 9.6% fantasias.
Essa foi a minha retrospectiva de 2020 e a de vocês? Me contem nos comentários como foram as leituras! Essa planilha é super prática e foi construída pela Bruna Miranda ela é disponibilizada gratuitamente todos os anos.
Leia Mais ►
Compartilhe com os amigos
Blogger Widgets